POR QUE PRATICAR PILATES?

img-post-porque-pilates

Chegou o grande dia e você está se perguntando: será que Pilates funciona?
Por que devo praticar Pilates ao invés de outra atividade física?
Quantas vezes por semana devo praticar Pilates?

Seja por recomendação médica, uma lesão física ou emocional, promessas de início do ano, autoconhecimento ou diversos outros motivos, a estória é sempre a mesma: cedo ou tarde, procuramos uma atividade física. Mas como escolher a ideal, já que nem todos apreciam uma caminhada, corrida ou atividades em academia de musculação. Por mais banal que seja, muitas vezes, o candidato a prática de exercícios desiste simplesmente pela falta de identificação com aquela modalidade. Falta incentivo. Motivação. Enxergar os resultados.

Neste cenário de um universo de pessoas sedentárias, atletas em busca de melhor desempenho e portadores das mais diversas patologias, está inserida a Contrologia, ou Método Pilates, como ficou mais conhecida. Consolidado no mercado fitness, saúde e bem-estar, o Autêntico Método Pilates é conhecido por ter se tornado uma agradável porta de entrada para uma vida mais saudável.

Neste artigo você irá tirar suas dúvidas sobre:

  • O que é a Contrologia?
  • O que é Pilates?
  • Quem deve praticar Pilates?
  • Quais são os benefícios do Pilates?
  • Quantas vezes por semana você deve praticar Pilates?

O que é o Autêntico Método Pilates e essa tal de Contrologia

Caso você tenha vivido em uma ilha deserta nas últimas décadas, deixe-me explicar, rapidinho, o que é o método:

De acordo com a Teacher of Teachers e diretora do The Pilates Studio® Brasil, Inelia Garcia, o Método Pilates, concebido originalmente com o nome de Contrologia, é uma atividade de condicionamento físico e mental, criada pelo alemão Joseph Pilates (1880-1967), durante o século XX. A Contrologia tem como principais características não trabalhar com exercícios de impacto (seus joelhos e demais articulações agradecem!) e poucas repetições. Usam o peso do próprio corpo, além de aparelhos com molas e outros acessórios, para aumentar a efetividade da aula.

O sucesso da Contrologia foi enorme, mas o nome da criatura não conseguiu ser maior do que o de seu criador. Popularmente conhecida como “O Método de Joseph Pilates”, não demorou muito o nome se transformar em “Método do Pilates” e “Método Pilates”, tal qual o conhecemos hoje.

Quem deve praticar o Autêntico Método Pilates

Com a difusão mundial da técnica, o método passou a ser bastante associado a recuperação ou reabilitação de lesões. Não é para menos: a discípula de Joseph Pilates, a Master Teacher Romana Kryzanowska, conheceu o Pilates (técnica e pessoa) devido a uma séria lesão em seu tornozelo onde a única solução médica oferecida era a cirurgia, que provavelmente teria trazido sérias consequências para a sua carreira.

“Bem mocinha, faça cinco aulas. Se funcionar, continue. Se não, leve seu dinheiro de volta”, disse Joseph Pilates a Romana.

E funcionou! Tanto que ela se apaixonou pelas técnicas do alemão e dedicou sua missão de vida a perpetuar todos os seus ensinamentos, tais quais haviam sido concebidos. E assim foi, até a década de 1990, quando conheceu aquela que viria a ser sua discípula e guardiã do Autêntico Pilates: a professora (e futuramente nomeada Teacher of Teacher a nível mundial, pela própria Romana Kryzanowska), Inelia Garcia.

Nos dias de hoje, o método Pilates pode ser praticado por pessoas de todas as idades, gêneros e tipos físicos. “Seus movimentos proporcionam o fortalecimento e alongamento corporal de forma global integrada, além de melhorar a respiração, concentração, reduzir o stress, desenvolver a consciência física, mental e emocional”, afirma Inelia Garcia.


Os benefícios do Autêntico Método Pilates

Independente da sua indicação, os benefícios são todos vivenciados na integra pelo praticante, em maior ou menor grau. Não há registros, seja na literatura moderna, seja na clássica, de contraindicações ou efeitos colaterais de se praticar o Autêntico Pilates.

De forma geral, podemos citar:

  • Melhora a capacidade vascular e cardiorrespiratória.
  • Alivia problemas relacionados ao stress, diminuindo a tensão e a fadiga.
  • Fortalece a musculatura abdominal.
  • Melhora a força, a flexibilidade, a resistência e o controle motor.
  • Propicia leveza e melhora da consciência corporal.
  • Desacelera os processos degenerativos e de envelhecimento.
  • Melhora o desempenho sexual e desportivo.
  • Reeduca a postura e leva ao correto alinhamento e simetria corporal.
  • Mantém a mente alerta e revitaliza o corpo.
  • Exercita os músculos que sustentam a coluna, eliminando dores crônicas.
  • Ajuda na reabilitação de lesões.
  • Melhora as várias dimensões da saúde: física, mental e emocional.
  • Contribui para o controle do peso corporal.
  • Promove condição segura para a melhora no estilo de vida e da autoestima.
  • Melhora a qualidade de vida por meio do exercício.

Quantas vezes por semana você deve praticar o Autêntico Pilates

Agora, você já conhece o método, a tríade que compõe o Autêntico Pilates (Joseph>Romana>Inelia) e algumas de suas indicações e benefício, ficou mais fácil concluir de se esta é a atividade ideal para você, certo?

Antes de dar o próximo passo, ainda resta uma última dúvida: Qual frequência devo manter?

Para responder a esta pergunta, o ideal é que você entre em contato com um Studio SÉRIO e comprometido com a sua saúde e bem-estar. Digo isso, pois, somente um profissional de Pilates poderá fazer a análise das individualidades e especificidades do seu corpo e recomendar a quantidade ideal de aulas para você.

De forma geral, o que podemos te adiantar é que, no Brasil, grande parte dos nossos praticantes frequentam suas sessões duas vezes por semana. No entanto, a semana possui 168 horas e exercitar-se por duas horas e manter uma vida sedentária durante as outras 166 não é nada recomendável. É por isso que o seu professor irá te passar uma série de exercícios conhecidos como Pré-Pilates para que você possa fazer onde estiver.

Mas esta, já é uma outra história.
Um grande abraço e boa prática do Autêntico Método Pilates!

Novo Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *