O que você precisa saber para ser um instrutor de sucesso em Pilates – Parte 2

Joseph Pilates, criador do Autêntico Método Pilates de Condicionamento Físico e Mental (Contrologia), defendia cinco compromissos como essenciais para colocar sua metodologia em prática, que detalhamos no post O que você precisa saber para ser um instrutor de sucesso em Pilates – parte 1.

Além desses, há, ainda, outros quatro fatores essenciais para ser um bom instrutor de Pilates. Eles são também ensinados na Formação Profissional no Autêntico Método Pilates com Inelia Garcia, diretora técnica da rede The Pilates Studio Brasil. Vamos dar uma olhada neles a seguir:

1. Educação e experiência

Um bom instrutor precisa ser altamente qualificado e ajudar seus alunos a progredir com segurança no ritmo adequado a cada um. Deve saber trabalhar com corpos de todas as idades, formas e tamanhos, valorizar a educação continuada e para manter-se atualizado com as pesquisas mais recentes.

2. Profundidade de conhecimento

Não basta conhecer os exercícios para ensinar outras pessoas. Por isso, o profissional tem que dominar, compreender e estudar a história do método Pilates, entender os princípios do trabalho de Joseph e aprender como utilizar, modificar e escolher os exercícios necessários para trabalhar as necessidades, objetivos e desafios individuais. Isso tudo respeitando a individualidade, a funcionalidade e a dinâmica de cada aluno.

3. Apreciação de diferentes estilos de aprendizagem

Cada pessoa tem um perfil diferente. Enquanto alguns precisam ser orientados pelas mãos de seus professores para sentir os músculos necessários para o trabalho, por exemplo, outros podem ouvir ou somente olhar os exercícios e conseguir fazê-los. O papel do instrutor é ajudar seus alunos a entender, facilitando os princípios do método para assim poder alcançar seus objetivos e explorando ativamente diferentes estratégias para encontrar o que funciona melhor.

4. Paixão pelo que faz

Um instrutor fica visivelmente apaixonado pelo que faz. Ele vive e respira o método, beneficiando-se e tendo uma saúde completa, ou seja, física, mental e emocional. Ao se realizar como profissional e ter uma longevidade na atuação como instrutor, a sua experiência é valorizada. Isso porque o valor de um professor com mais idade e maior tempo de trabalho é diferente de um novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *